ULTIMAS NOTÍCIAS
OS REATORES DA DISCORDIA CPI DA ILUMINAÇÃO PÚBLICA: REALIDADE OU POLITICAGEM?
A Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI - teve como objetivo investigar o serviço de manutenção de iluminação pública, no âmbito do Município de Dois Vizinhos, papel primordial do Vereador no uso de suas atribuições que é de fiscalizar. Por meio do Decreto Administrativo n. 014/2015, publicado em 26 de agosto de 2015, os membros da CPI. Em reunião foi eleita à mesa diretiva dos trabalhos sendo; Presidente Deolino Benini Junio
Câmara de Vereadores Investigará Possíveis Irregularidades na Prefeitura de Dois Vizinhos
Com Requerimentos assinados e protocolados por 05 (cinco) Vereadores, Dirsio Ferreira da Silva, Marcio da Silva, José Carlos Ventura, Emerson Dalpasqual e Deolino Benini Jr. Ficou protocolado na Câmara de Vereadores de Dois Vizinhos a criação de 3 (três) CPIs ( Comissão Parlamentar de Inquérito), Os quais : REQUEREM a constituição de Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI PARA EXAMINAR E APURAR IRREGULARIDADES NA UTILIZAÇÃO DE REC
Vereadores protocolam cópia dos documentos apurados pela CPI da Iluminação Pública para análise
Na última quarta-feira 13, os Vereadores Deolino Benini Jr, Presidente e Dirsio Ferreira da Silva (Bolinho), Relator da Comissão Parlamentar de Investigação(CPI), da Iluminação Pública de Dois Vizinhos, estiveram no Fórum da Comarca de Entrância Intermediaria do Município para fazer a entrega dos documentos apurados pela Comissão ao Representante do Ministério Público. Após denúncias de irregularidades e possíveis desvios de v
CIDADÃOS HONORARIOS
Por unanimidade Vereadores aprovam Título de Cidadão Honorário aos ilustres Valdir Pagnoncelli e Jaime Jacir Guzzo

Com dispensa de interstício foram aprovados na 10ª Sessão Ordinária realizada na segunda feira 19, os TÍTULOS DE CIDADÃOS HONORÁRIOS de Dois Vizinhos aos ilustres Duovizinhenses Valdir Luiz Pagnoncelli e Jaime Jacir Guzzo.

Os Projetos de Lei de Proposição do Vereador Presidente, Gelson Lindner
UTFPR Moção Aplauso
Comemorando os 10 anos de transformação da Escola Agrotécnica Federal de Rio de Sul para CEFET e hoje Campus da UTFPR Universidade Tecnológica Federal de Dois Vizinhos a Câmara de Vereadores realizou na última quinta-feira dia 15, Sessão Solene de entrega de Moção de Aplauso aos Diretores que contribuíram com a evolução do Campus no município. A solenidade também foi alusiva ao dia do professor comemorado nesta data.

A entreg
MÃE APARECIDA E CRIANÇAS
DIA 12 DE OUTUBRO Dia de Nossa Senhora Aparecida

Querida Mãe Nossa Senhora Aparecida. Vós que nos amais e nos guiais todos os dias, vós que sois a mais bela das Mães, a quem eu amo de todo o meu coração me acompanhareis sempre, até a hora da minha morte.



DIA 12 DE OUTUBRO DIAS DAS CRIANÇAS


Parabéns por este dia
Parabéns por este dia e por este momento. Aproveite cada dia, cada hora, cada minuto e ca
 Em meados do século passado, exploradores e tropeiros estabeleceram-se nos campos de Palmas, quando aí passavam vindos de Guarapuava e indo em direção ao sul. A fixação do homem em Palmas, deveu-se ao comércio de muares que era feito entre Rio Grande do Sul e São Paulo e tinha aquela região como uma passagem obrigatória. Em 1877 foi criado o município de Palmas pela Lei 484, sendo que seu território abrangia todo o Oeste de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná, estando nesta situação geográfica o futuro município de Dois Vizinhos. Em 1892 pela Lei 28 é criado o município de Clevelândia, cujo território desmembrou-se de Palmas e automaticamente quase todo o sudoeste passa a lhe pertencer. A Lei 790 de 1951, criou o município de Pato Branco, e assumiu o território de vários futuros municípios, entre os quais Dois Vizinhos. Na década de 1940, muitos catarinenses e gaúchos, atraídos pela facilidade de aquisição de terras, as quais eram havidas pela simples demarcação, dirigiram-se até a Colônia Missões, área situada à Oeste do Rio Chopim, aí “tiravam sítio” numa verdadeira aventura sem precedentes na história paranaense. Instalavam-se assim os primeiros moradores nesta região, que era mata virgem, ocupada de animais selvagens. Muitos caçadores convergiam para esta região em busca de peles que eram vendidas no Rio Grande do Sul. A aventura era constante, sendo que a colonização se iniciava desordenadamente e de regra por pessoas que não dispunham de meios financeiros para suportar as despesas de se instalarem, plantando então a terra com milho e feijão, fazendo roças nas derrubadas de mato. As terras onde o pinheiro era abundante, eram despresadas pela dificuldade causada na sua derrubada e mesmo porque se acreditava que eram terras menos férteis do que as cobertas por “mato branco”. Foram estes aventureiros do Sul, os primeiros moradores de Dois Vizinhos que recebeu este nome em homenagem ao rio que pa...